O bater das asas

"E depois de tanto procurar, depois de se perder por dias e mais dias, experimentava o encontrar. Não sabia bem o que encontrara, mas encontrara. Cada detalhe, cada lado, cada sonho, cada tudo. Tantos tudos traduzidos em olhares - as palavras nada poderiam dizer. Sabia mas não sabia o que sabia. Sentia... Isso sim sabia. O aperto, o nó, o bater de asas... Que aquelas asas batessem pra sempre - e bateriam..."

-Maria Fernanda Ferraz
Category: 1 comentários